Quem mandou o araque Pitote e o policial Lúcio Lírio Leal assassinar os jornalistas Rodrigo Neto e Walgney Carvalho

A Polícia Civil indiciou 16 pessoas por envolvimento em crimes que ocorreram entre 2007 e 2013, em Ipatinga e cidades do Vale do Aço, Minas Gerais. Seis são policiais civis, e três policiais militares.

Entre os presos, o araque Alessandro Neves Augusto, o Pitote, e o policial civil Lúcio Lírio Leal, assassinos dos jornalistas Rodrigo Neto e  Walgney de Assis Carvalho.

Pitote e Lúcio
Pitote e Lúcio
Pitote
Pitote

lúcio

Lúcio Lírio Leal

Os dois pistoleiros foram presos em junho, pelo período de 30 dias. A prisão temporária foi prorrogada em julho por mais 30 dias. Atualmente, Pitote está detido na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana. O investigador Lúcio Leal segue preso na Casa de Custódia do Policial Civil, na região Leste de Belo Horizonte.

Pitote e Lúcio são os responsáveis pela execução do jornalista Rodrigo Neto, em 8 de março de 2013, na porta de um bar, em Ipatinga, no Vale do Aço. Pinote também matou o fotógrafo Walgney Carvalho, em 14 de abril, em um pesque-paque, em Coronel Fabriciano, na mesma região.

A polícia não informou o motivo do atentado contra Rodrigo Neto.  Já Carvalho, de acordo com as investigações, foi morto por queima de arquivo, que o fotógrafo teria comentado que sabia quem havia matado o colega. (Jornal O Tempo)

FALTAM OS MANDANTES
Quando a polícia abusa do segredo de justiça sinal de que tem gente importante envolvida. Falta saber a motivação do assassinato de Rodrigo Neto. O nome ou nomes dos mandantes.

Sem profissão definida, Pitote era visto circulando com investigadores como se fosse policial civil de Ipatinga e, também, agente penitenciário.

Mais do que comprovado: Pitote faz parte do bando de justiceiros policiais. No momento de sua prisão, no dia 11 de junho, os investigadores encontraram na sua carteira um bilhete contendo o nome, endereço e telefone da adolescente considerada testemunha-chave da investigação da Chacina de Revés do Belém.

Pitote não soube esclarecer que papel era aquele, nem o que fazia com ele em seu poder. No aparelho celular apreendido com o acusado também havia uma ligação feita para a Casa de Custódia da Polícia Civil em Belo Horizonte, local onde estão presos os quatro investigadores indiciados pela morte dos quatro adolescentes do bairro Caravelas.

Em função da ameaça apresentada, a menor e os seus familiares foram incluídos no Programa de Proteção a Testemunhas e retirados de Ipatinga.

A moto CB 300 utilizada no assassinato de Rodrigo Neto foi trocada por outra com um amigo  para praticar a execução de Walgney Carvalho
A moto CB 300 utilizada no assassinato de Rodrigo Neto foi trocada por outra com um amigo
para praticar a execução de Walgney Carvalho
Pitote andava com policiais civis e militares num Fiat Linea “clonado”
Pitote andava com policiais civis e militares num Fiat Linea “clonado”
Jornalista Rodrigo Neto
Jornalista Rodrigo Neto
 Walgney Carvalho de Assis
Fotógrafo Walgney Carvalho de Assis

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s