Um Sábado em Trinta

Dia 3 próximo, Um Sábado em Trinta, de Luiz Marinho, volta a ser encenado no Teatro Valdemar de Oliveira, no Recife.

Luiz Marinho escreveu 14 peças, e Um Sábado em Trinta foi a primeira, e encenada em várias cidades do Brasil e no exterior. Antes mesmo de sua estréia, Luís Marinho recebeu em 1963, dois importantes prêmios: um no concurso da União Brasileira de Escritores, secção Pernambuco; outro no concurso da Escola de Belas Artes, da Universidade do Recife. Outra premiação significativa deu-se em 1974, quando o teatrólogo foi contemplado com o prêmio Molière, de melhor autor, pela obra Viva o Cordão Encarnado, dirigida por Luís Mendonça, no Rio de Janeiro.

Um Sábado em Trinta tem duas montagens famosas. A primeira de Valdemar de Oliveira. A segunda de Reinaldo de Oliveira. Valdemar tornou o nome de Luiz Marinho nacionalmente conhecido.

Reinaldo seguiu os passos do pai. Em 22 de setembro de 2012, publicou o jornal O Globo:

“Além de dirigir a montagem, Oliveira é ator e concilia a carreira da arte com a medicina, inclusive professor. “Às vezes as pessoas me perguntam: como é que você como médico, cirurgião, consegue ajustar o seu tempo com o teatro? É muito fácil, de manhã, quando eu estou operando, estou pensando na peça que vou representar à noite. E de noite, quando estou representando a peça, estou pensando na operação que vou fazer no dia seguinte! É uma maneira um pouco grotesca e graciosa ao mesmo tempo, de justificar essa minha vida, tanto na arte da medicina quanto na arte teatral”, comentou.

Um Sábado em Trinta com o genial Reinaldo Oliveira, que também é compositor, autor de frevos do Carnaval de Pernambuco
Um Sábado em Trinta com o genial Reinaldo Oliveira, que também é compositor, autor de frevos do Carnaval de Pernambuco

Uma mudança que certamente será sentida pelo público é a troca dos atores, entre eles, a dama do teatro pernambucano, Geninha da Rosa Borges, que encenou Dona Mocinha durante anos. Quem assume o papel é a atriz Renata Phaelante, que diz se sentir honrada. “É emocionante, porque vem de Geninha para mim, e eu trouxe para a minha carreira esse senso de responsabilidade que ela tem com os personagens. Ela cuida do figurino dela, das coisas dela, da meinha, do sapato, ela leva para casa, ajeita, compõe o personagem. E eu acho que eu trouxe isso dela para mim”, contou.

Outros atores que estavam no elenco original e serão substituídos são Fernando de Oliveira e Lano Lins. No lugar deles, entram, respectivamente, os atores Adelson Simões e Alderico Costa Melo. Além disso, o elenco recebe também a jovem Sophya Costa.

O texto da nova montagem também não é o mesmo de 1963, ano em que estreou o espetáculo. De acordo com a companhia, a mudança foi feita porque algumas coisas que faziam sentido na época não seriam tão engraçadas atualmente. No entanto, o grupo afirma que as alterações não afetam a direção ou o rumo da peça, que sofreu apenas pequenos cortes e acréscimos”.

Temos agora uma terceira montagem. Cenas:

Sábado em 30

2 Sábado em 30

3 sábado em 30

3 sabado em 30
Luís Marinho, além do Molière, foi premiado pela Academia Brasileira de Letras,  Academia Pernambucana de Letras e o Estadual de Teatro (do então Estado da Guanabara).

Suas principais obras foram:
Um sábado em trinta.
A promessa.
Viva o cordão encarnado.
A derradeira ceia.
A incelença.
A afilhada de Nossa Senhora da Conceição.
A valsa do diabo.
A estrada.
Foi um dia.
A família Ratoplan.
As aventuras do capitão Flúor.
O último trem para os igarapés.
Corpo corpóreo.
As três graças.

Em sua dramaturgia, suas memórias do interior de Pernambuco, de sua cidade natal,  Timbaúba, a partir de um universo de crendices, violeiros, vaqueiros, cangaceiros e outros tipos locais. Muito embora tenha sido reconhecido como um autor regionalista, ele acreditava que sua obra transcendia a esta categorização.

“Apenas procuro defender e valorizar o que amo. Que viva o teatro maior, de todas as regiões e pátrias”, ressaltou Luís Marinho.

No elenco de Um Sábado em Trinta:

Anayra Bandeira
Anayra Bandeira
Kackeline Villarim
Kackeline Villarim

Reserve seu ingresso

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s