CORDA-BAMBA

 

por Pedro Casarim

 

Pedro Casarim

o anão que é Deus em minha terra
é também meu patrão.
ele olha pra mim,
pois não tenho nada pra fazer,
e faz cara de bravo.
deveria arranjar algo melhor como regar as plantas,
varrer o chão,
ou quem sabe salvar o mundo
mas fumo um cigarro.

vivo na corda bamba
o enfisema está logo atrás daquela porta, eu sei disso
e ele sabe que eu sei disso
e nesse momento me distraio
e por um segundo quase caio
(lá embaixo só vertigem e escuridão)
mas recupero meu equilíbrio,
sempre com o cigarro na boca.

finalizo meu caminho pela corda
e olho para trás:
centenas, talvez milhares de pessoas
caminhando por ela.
inclusive meu patrão.

dou uma tragada e olho pro céu.
não sequer lua esta noite.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s