Fifa quer todo torcedor sentado e adiantado

por Thiago Nogueira

 

carteira velha

A Copa das Confederações, que se inicia em 15 de junho, inaugura um novo conceito de assistir a jogos de futebol no Brasil. Chegar com antecedência, procurar o assento correto e não atrapalhar a visão alheia são alguns dos padrões pregados pela Fifa.

Mas, antes mesmo de sair de casa, o torcedor precisa ficar atento às importantes informações dispostas em seu ingresso.

Além do horário, da data, do número do jogo e dos adversários, o quadro delimitado em verde e amarelo detalha a área de assento, que orienta o torcedor desde a chegada ao estádio até o seu lugar na arquibancada.

Por exemplo, quem adquiriu um ingresso para o setor amarelo, terá mais facilidade se acessar a esplanada pelo setor sul, chegando pela avenida Carlos Luz.
Daí por diante, é só seguir a sequência portão, nível, bloco, fileira e número do assento. Antes das catracas, o torcedor passará por uma área de segurança, onde será submetido a detectores de metais.

Alguns itens são proibidos, como garrafas, copos, latas, sinalizadores, guarda-chuvas, megafones, buzinas, bandeiras (maiores que 2 m x 1,5 m) e objetos que emitem laser. De antemão, a Fifa pede a compreensão dos torcedores para agilizar a revista.

Objetos volumosos (maiores que 25 cm x 25 cm x 25 cm e que não possam ser guardados embaixo dos assentos) serão barrados. Já nas catracas, a verificação será feita primeiro de maneira visual e depois eletrônica.

A Fifa já admitiu que será impossível verificar nome por nome, o que vai acontecer de modo aleatório. No entanto, todos os bilhetes com descontos serão checados. Por isso, a recomendação é que todos os espectadores cheguem aos jogos com documentos de identificação. Como o seu lugar já está reservado, o torcedor não precisa ter pressa para se sentar.

Não há a restrição quanto ao uso de camisa de clubes de futebol, embora a Fifa incentive o uso de cores das seleções. Os torcedores, inclusive, podem vestir qualquer marca, não apenas de patrocinadores do evento.

O que a entidade não permite é a entrada no estádio com brindes distribuídos por patrocinadores concorrentes ao longo do trajeto até o local da partida.

Repasse. De acordo com os termos e as condições gerais, o torcedor não poderá vender, doar ou transferir as entradas adquiridas sem o consentimento da Fifa.

O comprador, no entanto, pode fazer pedidos de transferência ou a venda até 48 horas antes da partida do bilhete em questão através do site fifa.com.

Para a entidade, a regra da transferência de ingressos tem como objetivo a segurança do evento, a proteção do consumidor e a justiça econômica.

O Tempo/ Tanscrevi trechos

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s