Motorista, possivelmente bêbado, mata jovem bioquímica

Ex-prefeito, colecionador de crimes e kanecas, continua solto

Motorista do Bioquímica

O ex-prefeito de Nossa Senhora dos Remédios, Ronaldo César Lages Castelo Branco, matou a bioquímica Joysa Barros, 30 anos, no último sábado, no cruzamento da avenida Jóquei Clube com rua Angélica, na zona Leste de Teresina.

Segundo a Polícia, Ronaldo já foi condenado duas vezes pela Justiça comum. O ex-prefeito também é réu em nove ações na Justiça Federal, e já foi alvo de medidas elencadas na Lei Maria da Penha.

Ele foi condenado em 2011 pela Justiça da Comarca de Nossa Senhora dos Remédios a um ano e três meses de detenção por dano qualificado e, em 2012, a três anos e quatro meses de reclusão por lesão corporal. A segunda condenação foi reformada pelo Tribunal de Justiça que reduziu a sanção para dois anos de reclusão.

Na Justiça Federal, o ex-prefeito é réu em três ações penais por crime de responsabilidade e a seis ações por improbidade administrativa.

O ex-prefeito Ronaldo Lages participou por telefone no Programa Agora, da TV Meio Norte, e deu sua versão do acidente que resultou na morte da jovem Joysa Ribeiro, de 29 anos.

Ele confirmou que dirigia a Amarok, mas que pouco se lembra do momento da colisão. Ronaldo afirma que estava no Kanecas Cachaçaria minutos antes do acidente.

“Eu tinha acabado de sair do Kanecas, não tinha ainda dado pra atingir uma velocidade muito alta. Vinha a uns 40 ou 50 quilômetros. Ali, poucas ruas são preferenciais, além da Jockey Clube, mas a sinalização é muito pouca, uma pessoa que vem de fora não saberia”, disse o ex-prefeito, até mesmo causando animosidade do apresentador do Agora. “Ah, Ronaldo, não venha dizer que você estava a essa velocidade, as imagens mostram. Mas se é sua versão”, disse Silas Freire.

Ronaldo Lages classificou o acidente como uma fatalidade. “Não estou aqui justificando nada, foi uma pessoa que morreu (…), mas eu não sou bandido, se fosse não estaria aqui me defendendo nem teria me apresentado. E estou falando aqui só para não ficar as coisas no ar, para tentar esclarecer”.

O ex-prefeito, que também é policial civil, confirma que estava com arma dentro do carro, mas que não estava de serviço. “Estava de licença-prêmio”, disse o ex-prefeito que atualmente está lotado no 11º Distrito Policial.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s