Racionamento é lucro para as empresas concessionárias de água engarrafada

BRA_ATARDE água racionamento

 

Pego meu botijão da Indaiá e lá está gravado: água fabricada dia tal.

Não sabia que existia fábrica de água.

Fui pesquisar quanto tempo uma pessoa pode viver sem água.

 

Em um país como o Brasil, em pleno verão, com altas taxas de temperatura e umidade relativa do ar, não dá para resistir mais do que quatro dias. No frio, esse tempo pode chegar a sete dias – dependendo, claro, das condições físicas de cada um. Para se ter uma idéia, a perda média de água do ser humano é de cerca de 2 a 2,5 litros de água por dia, que saem na urina, fezes e suor – em dias quentes, chegamos a perder o dobro disso. Pois bem, quando você sente sede é porque já teve de 1% a 2% do seu peso perdido em água. “Quando essa taxa passa de 5%, a pessoa começa a ter sérios comprometimentos clínicos”, afirma o médico fisiologista Renato Lotufo.

No calor, quatro dias a seco significam uma perda de mais de 20% do peso corporal – risco de morte imediata. “Esportistas precisam ficar ainda mais atentos, pois a saída de líquidos é muito rápida. Há casos de morte por desidratação em triatletas que não se hidrataram por duas horas”, diz Lotufo. E, se você seguir os comerciais de cerveja e mandar uma gelada em pleno deserto, a situação pode ainda piorar: o álcool acelera a desidratação.

Quando falta água na torneira é uma festa para as concessionárias da Ana dos altos preços.

As principais engarrafadoras são a Coca-Cola, a Nestré e outras empresas brasileiras.

A fórmula de fabricação é secreta.

Para evitar a espionagem dos países do deserto, a fórmula é guardada a sete chaves.

Ana, coitada, apenas dá concessões para engarrafar água de diferentes fontes. Água esta que nunca chega, pela torneira, na casa de “seu” ninguém.

O governo tem que criar uma bolsa de ajuda para o pobre comprar água. Tem cidade que é mais cara do que a gasolina.

 

BRA^SP_AC água

BRA_OPOVO água

água seca

água na cabeça lá vai Maria

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s