Quem deve ficar mais tempo preso: o banqueiro ou o jornalista?

A Polícia Federal prendeu, na tarde desta segunda-feira, o banqueiro Luis Octavio Índio da Costa, presidente do banco Cruzeiro do Sul, como antecipou o site de VEJA.  O banco sofreu intervenção do Banco Central em junho deste ano, após a autoridade monetária ter identificado um rombo de 1,5 bilhão de reais na instituição.  De acordo com a PF, Índio da Costa foi detido em um condomínio na cidade de Cotia, Grande São Paulo. Ele está na sede da instituição em São Paulo, no bairro da Lapa.

O pobre jornalista Ricardo Antunes, acusado pelo banqueiro Antônio Lavareda, está preso desde o dia 5, antevéspera das eleições. Apesar de ter direito a prisão especial, continua jogado em um cárcere de segurança máxima, incomunicável. Sua detenção aconteceu em local ignorado. Sem cobertura da imprensa. Até agora é desconhecido o nome do seu advogado, e qualquer versão que não seja de fonte policial.

Segundo investigações da polícia, as fraudes verificadas nos livros do banco eram similares às que foram praticadas no banco PanAmericano.

 Devido aos problemas encontrados pelo BC, o patrimônio líquido do Cruzeiro do Sul ficou negativo em ao menos 2,23 bilhões de reais. Mas, assim como ocorreu com o banco fundado por Silvio Santos, o rombo pode ser maior do que o que foi divulgado até o momento, ultrapassando 4 bilhões de reais. Teria sido esse, inclusive, o motivo de o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) não ter encontrado compradores para o banco em meados de setembro. Com isso, o Banco Central decidiu liquidar a instituição.

A PF (Polícia Federal) cumpriu mandado de prisão domiciliar contra Luis Felipe Indio da Costa, pai de Luis Octavio Indio da Costa, em sua residência na cidade do Rio de Janeiro na manhã de hoje.

Advogado diz que não entende motivo de prisão preventiva, pois entregou passaporte de banqueiro

Com rombo contábil de R$ 3,1 bi, instituição foi liquidada pelo BC em setembro, por falta de comprador.

A polícia do governador Eduardo Campos informa que Ricardo Antunes foi preso por tentar vender uma notícia por um milhão de dólares.

Dessa gente toda, ora citada, quem vai ser o único que ficará mofando nos porões carcerários?

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s