O povo brasileiro conseguiu ser menos pobre que o guatemalteco, o hondurenho e o colombiano

Toda notícia sobre as mazelas do Brasil sempre começa com um “porém”. Que somos uma potência mundial, mas… Pelo que foi noticiado, com a entrada da Venezuela, o Mercosul forma a quinta potência mundial. Inclusive desarmada.

De acordo com relatório da ONU divulgado hoje, o Brasil possui 37 milhões de pobres. Isso não é verdadeiro.

Metade da população vegeta no atraso, na miséria, com um rendimento mensal que não passa de 135 dólares. Cem milhões de brasileiros passam fome, residem em favelas, têm uma vida de cão de rua.

O Brasil é um dos países mais desiguais da América Latina – situando-se em quarto lugar, atrás apenas de Guatemala, Honduras e Colômbia.

Já a lista dos países como menor grau de desigualdade era composta por Costa Rica, Equador, El Salvador, Peru, Uruguai e Venezuela –este último com a melhor marca, registrando um índice de Gini de 0,41. O indicador, porém, supera o dos EUA e de Portugal (nação mais desigual da União Europeia), ambos com índice de 0,38.

 

O Brasil, em 1990, detinha o título de país com maior nível de iniquidade da América Latina”. Com 22 anos de privatizações das estatais e desnacionalizações de empresas, temos que aprender que essa de PIB mais rico não indica uma vida mais digna e feliz.

De acordo com o pesquisador Erick Vittrup, oficial principal de assentamentos humanos da ONU-Habitat, hoje existem 124 milhões de pessoas pobres vivendo nas cidades, o que equivale a cerca de 25% da população total da América Latina. Destes, 111 milhões moram em favelas.

A ONU considera como pobre quem vive com menos de US$ 2 por dia (cerca de R$4). Pobre ou miserável? “Se nada for feito para mudar esse panorama, em nível mundial, toda a população urbana de hoje, que corresponde a 3,5 bilhões de pessoas, vai morar em favelas, em 2050”, afirmou. Atualmente, 1 bilhão de pessoas vivem em favelas, em uma população global de 7 bilhões de pessoas.

O Brasil é o 14ª país da América Latina, segundo o relatório, com mais pessoas vivendo em favelas. No país, 28% da população (?) moram em comunidades com infraestrutura precária, a grande maioria em situação informal. O índice de moradores de favelas no Brasil é mais alto do que a média latino-americana, de 26%.

Êxodo rural: 86,53% da população brasileira vivem em cidades.

 

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s