A primeira operação do terrorista financeiro é o tiro na nuca

 

A primeira operação que efectua o terrorista financeiro sobre a sua vítima é a do terrorista convencional, a do tiro na nuca. Ou seja, priva-a do carácter de pessoa, coisifica-a. Uma vez convertida em coisa, importa pouco se tem filhos ou pais, se se levantou com umas décimas de febre, se se encontra num processo de divórcio ou se não dormiu porque está preparando uma contestação. Nada de isso conta para a economía financeira nem para o terrorista económico que acaba de colocar o dedo no mapa, sobre um país, este, é indiferente, e diz “compro” ou diz “vendo” com a impunidade com que o que joga ao Monopólio compra ou vende propriedades imobiliárias a fingir. (Juan José Millás). Transcrito do Clube de Jornalistas de Portugal. Leia mais

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s