“Estamos num momento de muito desencanto, um dos maiores males que a democracia sofre hoje é o desencanto”

Urariano Mota entrevista a poetisa Cida Pedrosa

UM: Os poetas independentes, que vêm de sua geração, incorporam a poesia escrita à poesia de recitais. A tradição dos poetas de antes era de serem lidos. Mas os independentes sabem de cor os próprios poemas. Que poema seu você recita agora? 


CP: Este:
“Não te direi o simples convite
Pois o meu corpo é dúvida
Cavalga em mim as incertezas
É dessa matéria a minh’alma

Há muitos anos curvas e círculos me habitam
Não te direi poesias de amor
Nem cantarei canções desesperadas
Mas se quiseres trago no peito o cheiro das estações
Na língua a infâmia dos oprimidos
Enfim, eu tenho o colo em chamas
Para fazer morada.”

UM: Por que você parte de uma trajetória de poesia para uma candidatura eleitoral? 
CP: Eu tive muita dificuldade de entender e aceitar essa tarefa. Primeiro eu achava que a minha identidade pública de poeta já era mais do que suficiente, já era muito difícil trabalhar do ponto de vista privado essa identidade pública. Não é simples, porque você é cobrado como uma personagem, você se transforma em personagem da cidade. Isso já era muito complexo pra mim. Eu faço terapia uma vez por semana. E eu sou uma mulher de partido. Eu sou filiada há quase 15 anos ao PC do B. Sempre fui muito chamada pra exercer essa tarefa, mas eu nunca quis, porque eu sempre quis apoiar os companheiros e companheiras. Sempre estive na luta, mas nunca quis estar na frente. E eu vinha tratando isso até há pouco tempo, de entender por que tinha topado (enfrentado). Porque eu tenho que ter missão, não sou missionária, mas eu sempre acho que eu tenho que ter missões. As tarefas, quando eu digo tarefa, é uma palavra marxista. Mas do ponto de vista religioso, e eu sou uma comunista de sacristia, é missão também, aquilo que você pega para tocar como principal na sua vida, ou como para fazer o coletivo. Então, nós estamos num momento de muito desencanto, um dos maiores males que a democracia sofre hoje é o desencanto. É a incapacidade de participar que o ser humano hoje no Brasil tem. Essa impossibilidade que as pessoas têm de ver que a política é importante, que os políticos são importantes, que a gente não pode balizar por baixo, pelos maus políticos. E de que a democracia sempre foi e será feita por políticos. Quando a gente joga numa mesma vala todos os políticos, e diz que político não presta, a gente está jogando na vala a democracia. E só sabe a importância de democracia quem viveu os anos de chumbo. Eu tenho visto um discurso muito reacionário com relação aos políticos, a gente tem que fazer a crítica às práticas, não à instituição, ao congresso nacional, à assembleia legislativa, câmara de vereadores. A gente tem que discutir é a reforma partidária, a reforma política. A gente tem que discutir talvez até a reforma das estruturas, mas não dizer que as estruturas não servem pra nada. A existência independente dessas estruturas é a existência da própria democracia. Então, o meu desafio, que aceitei, é porque eu acho que a minha figura de poeta, de escritora, ela é em volta de um processo de encantamento porque a poesia encanta. Se eu puder levar pra essa discussão política, que nós estamos tendo nessa candidatura, o nível de encantamento para fazer com que pessoas que estejam anestesiadas ou sem querer discutir política, possam refletir um pouco mais, de que a política é feito beber leite de manhã, e de que a política é tão importante quanto ninar o filho à noite, que o nosso filho não vai dormir acalentado e bem, se as questões políticas não estiverem bem, o futuro dele não estará bem, então se eu puder contribuir minimamente possível com a participação, que as pessoas pensem que a participação política é importante, eu já cumpri a missão. Transcrevi trechos

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s