Fernando Henrique sancionou o pensalão para o idoso. Quem tem 65 anos. Acabou com a malandragem dos velhos

Todas as reformas pretendidas para a Europa, pela troika, comandada pelo FMI, Fernando Henrique fez no governo dele. E o resultado é o pior possível. Para o Brasil, que perdeu todas as estatais e desnacionalizou suas empresas e entregou todas suas riquezas. Para o trabalhador, que perdeu todos os direitos, com o rasga da CLT, que começou com a cassação da estabilidade por Castelo Branco. Para a classe média, que faliu. Para o povo em geral – metade da população brasileira -, apesar de continuar na miséria de sempre. Com um rendimento máximo de cerca de 140 dólares. São cem milhões de brasileiros que não comem as três refeições/dia. Quando o pobre perde seu casebre Alka-Seltzer, que se dissolve em uma chuvarada. Quando o pobre perde a moradia, construída nas chamadas áreas de risco, levada pelas águas de um rio que transborda ou pelo deslizamento da lama de um morro, costuma dizer que perdeu tudo. Antes dos anos 60, havia peixe nos rios e caça nas matas. Hoje os Eikes Batista devoram o que resta da Floresta Atlântica. A caça e a pesca estão agora enlatadas nos supermercados. O que era de graça passou a ter preço remarcado.

Hollande adelanta otra vez la edad de jubilación a los 60 años

El coro neoliberal al unísono nos recitó cansinamente y en todas las escalas musicales posibles su argumentario para retrasar la edad de jubilación. Entre las razones publicadas en los medios corporativos destacaba la rentable apelación al miedo. La reforma aumentaba el cómputo de cálculo hasta los 25 años y retrasaba a edad de jubilación a los 67 basándose en una falacia: la insostenibilidad del sistema.

Esta a ladainha que a catastroika prega na Espanha. No Brasil, a imprensa safada reclama que o povo está morrendo cada vez mais velho. Velho é quem tem 60 anos. Fernando Henrique botou os velhos para trabalhar, mas não garantiu nenhum emprego. E aumentou o tempo de aposentadoria para os 65 anos, quando se é idoso. Aos 70, começa a ancianidade.

Os mais cruéis e infames ditadores da Europa do século XX – Hitler, Mussolini, Stalin, Franco, Salazar – jamais pensaram em aumentar a aposentadoria para os 68 anos.

No Brasil do final do século XIX, da escravidão legalizada, foi sancionada por Pedro II a Lei dos Sexagenários. O liberalismo do final do século XX tornou-se o mais desumano dos regimes.

A fita vermelha do FMI para os países infectados pela crise econômica e por aqueles que têm de permanecer no atraso terceiro-mundista
A fita vermelha do FMI para os países infectados pela crise econômica e por aqueles que têm de permanecer no atraso terceiro-mundista

Veja que hoje, os principais jornais da França não abriram manchetes para a Grécia. Isso fica para os países que padecem da síndrome da imunodeficiência adquirida pela corrupção dos banqueiros. Que temem o efeito domínó. Ou efeito borboleta no Brasil.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s