Rock in Rio Lisboa. A língua portuguesa na economia mundial

O economês não fala a língua do fado. Nem a língua do samba. Fala a língua do Império. A língua do rock.

O Império jamais cantou fado na língua do rock.

Ou samba. Inventaram até uma bossa nova para isso.

Coisa de colonizado: Tem quem cante rock no português de Portugal.

E no português do Brasil. Na esperança, que nunca morre, de um dia ser conhecido internacionalmente.

O Império nunca entendeu: Rock é para ser cantado, fica melhor de ouvir e mais bonito, em português, nao importa o sotaque.

Veja o mapa 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s