A caderneta de poupança dos pobres sempre rendeu uma miséria. Dilma arranjou um jeito de piorar

 

Os juros de menos que os bancos não pagam constituem um ganho ou ladroagem. Assim como o salário do trabalhador. Quanto mais mínimo maior o lucro das empresas.

Já expliquei que há uma diferença entre correção monetária do governo e atualização monetária do judiciário.

Collor mexeu na poupança. Dilma fez o mesmo. Collor estabeleceu um limite. Dilma, um tempo.

Com Collor, apenas perderam os sonegadores. Era costumeiro um espertalhão possuir dois ou mais CPFs  Contas milionárias continuaram depositadas nos bancos sem que aparecessem os donos. Dinheiro que o governo não assumiu a posse. E que os banqueiros desviaram. Os banqueiros ganham todas.

A última ação governamental contra a corrupção foi de Collor. O fim do cheque ao portador atingiu todos os ladrões. A Lei da Ficha Limpa apenas afeta os candidatos a cargos eletivos.

Para beneficiar o pequeno poupador, o governo devia estabelecer uma tabela. Até x valor, um rendimento que favorecesse os pobres.

O Brasil precisa diferenciar o  trabalhador que amealha, que economiza, dos especuladores milionários nacionais e estrangeiros.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s