No primeiro de maio

por Emílio Cambeiro

 

Resulta uma vergonha ver como neste 1 de maio, dia de comemoração dos direitos do trabalhador, direitos conquistados por múltiplas gerações de trabalhadores em todo o mundo e que na atualidade estão a ser roubados com toda impunidade pelas classes dirigentes. Cada dia acordamos com funestas novas de novos cortes.

Sejam estes em sanidade, educação, prevenção de riscos de catástrofes ambientais, na carga de trabalho semanal, em facilidades de despedimentos, em privatizações de todo o tipo, em perda das pagas extra… perante estes recortes sociais podemos ver a outra cara da moeda. Podemos ver como os grandes dirigentes a nível mundial, a banca e mais o sector privado, cada ano estão a se lucrar de um jeito amoral, aproveitando-se sempre da classe menos favorecida e criando a passos agigantados um descenso da classe média.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s