Maranhão vestiu-se de branco por Décio Sá

O povo do Maranhão realizou ontem uma caminhada, para mais um protesto, contra a demora na elucidação da morte do jornalista Décio Sá, assassinado na última segunda-feira (23).

A caminhada partiu da pracinha da Avenida Litorânea, em São Luís, e seguiu até a frente do bar, onde o jornalista foi executado. Cerca de 500 pessoas fizeram o trajeto vestidas de roupas brancas com a foto do Décio Sá. Habitantes de outras cidades também estiveram presentes, relembrando outros casos de pistolagem no Maranhão e, também, pedindo justiça.

Vilenir Sá, irmã do jornalista, esteve  com o vice-governador do Maranhão Washington Luís e com o deputado federal Chiquinho Escórcio, para solicitar o apoio da governadora Roseana Sarney, que até agora só se pronunciou através de uma notinha de pesar. Ela exigiu mais empenho do governo para descobrir  o assassino e os mandantes do crime.

Publica o jornal Imparcial:

Hora de falar sério de novo!!! A Secretaria de Segurança precisa levar muito em conta a possibilidade de a execução do jornalista e blogueiro Décio Sá não ter sido um atentado à liberdade de imprensa!!! Por mais estarrecedor que possa parecer, o assassinato pode ter sido uma ação planejada, e muito bem planejada, para desestabilizar o Sistema de Segurança do Estado, e, consequentemente, provocar, de uma vez por todas, a queda do titular da pasta, o agente federal Aluísio Mendes, nomeado pela governadora Roseana Sarney contra a vontade da maioria dos policiais civis e militares!!! (Um motivo não elimina o outro. Que Décio Sá sempre foi odiado pela polícia bandida). A ter rumo essa hipótese, o secretário Aluísio precisará de uma boa dose de sorte para desvendar o crime, pois não tem 100% de apoio para isso!!! Os autores intelectuais da execução pensaram em tudo!!! Escolheram um jornalista de ponta do Sistema Mirante de Comunicação, com quem muita gente tinha vontade de ‘acertar as contas’, o que, logicamente, despertaria de cara, como despertou, a hipótese de ‘atentado à liberdade de imprensa’!!! Escolheram um local de impacto, a Avenida Litorânea, palco também de um dos assassinatos de maior repercussão da história policial do Maranhão, que foi a execução do delegado Stênio Mendonça!!! E pensaram, até, em não esconder o rosto do executor!!! E pra quê???!!! Para eliminar qualquer possibilidade de ‘fabricação’ do assassino!!! Com o rosto do criminoso devidamente identificável, difícil se torna encontrar um ‘bode expiatório’ para ‘assumir’ a autoria do covarde homicídio!!! A hipótese é estarrecedora diante da crueldade que ela representa!!! Imagina, planejar um crime, tirar a vida de um pai de família, em pleno exercício da profissão – sim, na hora em que morreu Décio Sá estava trabalhando, falando ao celular e colhendo informações para seu blog –, executar um jovem de futuro com a intenção definida de IMPACTAR para alcançar um objetivo, chega a ser inacreditável!!! Mas é diante dessa monstruosidade que podemos estar!!! O assassinato de Décio Sá foi planejado com tempo, em seus mínimos detalhes, e executado com toda certeza por um profissional de outro estado, que dificilmente será encontrado, a não ser numa situação de extrema sorte do secretário Aluísio Mendes!!! E ele mostrou a cara, deixou-se ser visto por testemunhas, para que a polícia não o ‘substitua’, para que a polícia, no afã de dar uma satisfação à sociedade, à família de Décio e à classe jornalística, não ‘fabrique’ um executor!!! (Vale a denúncia de que a polícia usa bodes expiatórios para deixar na impunidade os pistoleiros e autores intelectuais dos crimes de colarinho de branco no Maranhão). Quem planejou sabia que o Maranhão inteiro iria pensar que Décio morreu pelo que escreveu, que a sua execução foi um atentado à liberdade de imprensa!!! Pode ser, mas o grau de profissionalismo empreendido nesse crime, o planejamento, os mínimos detalhes observados levam a muito mais do que isso; levam a um assassinato cruel, covarde e estarrecedor com objetivo claro de EMPAREDAR o Estado, de provocar uma mudança geral no Sistema de Segurança Pública!!! Essa é uma possibilidade cristalina, que o secretário Aluísio Mendes precisa estar com ela em cima da mesa!!! (Falta explicar se uma mudança para o império total da bandidagem)

Aventando-se, agora, a hipótese de atentado à liberdade de imprensa!!! Qual vereador, ex-vereador, deputado, ex-deputado, senador, ex-senador, prefeito, ex-prefeito, governador, ex-governador, empresário, secretário municipal, secretário estadual atingido pela caneta ou pela coluna eletrônica de Décio Sá mandaria matá-lo fazendo questão de mostrar a cara do executor???!!! Qual desses mandaria assassinar o jornalista num bar em plena Litorânea, com várias testemunhas???!!! (Todos os interessados, que ninguém vai preso no Brasil). Ao contrário; tomaria todas as precauções, como, por exemplo, emboscá-lo em local ermo, altas horas, na chegada em casa, nos Barés (João Paulo), onde morava; afinal, ao que parece, Décio não se precavia!!! E tomaria esses cuidados porque o faria por vingança e não para IMPACTAR, para EMPAREDAR O ESTADO!!!  (Todo jornalista, depois de várias ameaças, fica com a certeza de que nenhum lugar é seguro. Ninguém pode viver escondido, por medo de ser trucidado. Seria morrer várias vezes).

Os comentários entre parenteses são do editor deste blogue.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s