A morte anunciada do jornalista F. Gomes no Rio Grande do Norte

Dia 2 de abril, aniversário do jornalista F. Gomes que assinava o blog A Notícia do Seridó.

Matar um jornalista é calar a voz do povo, que reconhece quais seus verdadeiros defensores. Eis a razão do seu túmulo ser o mais visitado.

O túmulo do radialista F. Gomes, em Caícó, Rio Grande do Norte
O túmulo do radialista F. Gomes, em Caícó, Rio Grande do Norte

Saci, colega de trabalho há 25 anos, suspeitava. “Ameaça era o que não faltava. As pessoas diziam que iriam calar F. Gomes. Conseguiram”. O próprio Saci foi ameaçado algumas vezes. “No velório de ‘F’, me ligaram e disseram: ‘olha aí? Está vendo? Seu amigo está morto. Amanhã pode ser você”. Saci sabia das ameaças, mas nunca foi ouvido pela Polícia. “Há erros no processo”.

Dois anos depois de sua morte, “o silêncio ainda reina”, afirma o fotógrafo, que após a  morte do colega deixou as redações. Outro que também visitou o túmulo foi Sidney Silva que assumiu o programa de F. Gomes na rádio Caicó: o Comando Geral. O programa é veiculado de segunda-feira a sábado das 11h às 14h. “Também já fui ameaçado. Ligaram para a rádio e se identificaram. Gravei e coloquei no ar. Conduzir o programa de F. Gomes é um desafio muito grande. Ele não tinha medo de denunciar. Podia ser quem fosse”, afirma Sidney.

Antes de deixar o cemitério, Saci colocou uma foto do colega no túmulo. Nos óculos escuros do amigo, é Saci quem aparece. “Ele foi tudo na minha vida”. Os dois trabalharam na Gazeta do Oeste, Tribuna do Norte e Diário de Natal. “‘F’ não era só um colega de trabalho. Era um irmão”.

MORTE ENCOMENDADA

O radialista Francisco Gomes de Medeiros tinha 46 anos, quando foi assassinado na calçada de sua casa, na rua Professor Viana, bairro Paraíba, em Caicó, na noite de 18 de outubro de 2010, quando duas pessoas chegaram numa moto e abriram fogo. Atingido por três tiros fatais, foi levado para o Hospital Regional, mas não resistiu aos ferimentos. F. Gomes era casado com Eliane Gomes e pai de 3 filhos.

F. Gomes atuava no rádio caicoense há 22 anos.

Jornalista com passagem pelos jornais Gazeta do Oeste, Tribuna do Norte e atualmente no Diário de Natal.

Foi ganhador por duas vezes do prêmio estadual de jornalismo, promovido pelo Banco do Nordeste, e ficou entre os quatro melhores colocados no Brasil, na categoria rádio, no prêmio IGE de Jornalismo, com destaque de uma reportagem sobre educação.

OS BANDIDOS ASSASSINOS

Informa hoje o jornal Tribuna do Norte: A delegada Sheila Freitas, diretora da Divisão Especial de Investigação e Combate do Crime Organizado – DEICOR, esteve em Caicó, nesta terça-feira, (03). Ela ocupou o prédio da 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil, onde pegou depoimentos de pessoas com o objetivo de embasar a investigação que conduz sobre a morte do jornalista.

A chefe da Deicor cruzou informações bancárias que revelam uma movimentação financeira entre os apontados como responsáveis pela morte de F Gomes. Esse dinheiro pode ter sido a paga pelo assassinato, porém, esse não seria o único ponto que motiva a delegada a crer na participação de muitas pessoas no que pode ser um dos maiores consórcios organizados para o cometimento de um crime em Caicó, nos últimos anos.
A possibilidade de outras prisões ocorrerem nos próximos dias é iminente, revela a fonte.

Durante a investigação, ocorreram mudanças nas versões apresentadas pelos presos, suspeitos de participação no crime. O assassino confesso de F Gomes, João Francisco dos Santos, o “Dão”, mudou a versão por várias vezes. O comerciante Lailson Lopes, também apresentou versão diversa, mas, se sentindo ameaçado, prestou novo depoimento meses após a realização da audiência de instrução do processo. Ele teria dado informações à Polícia Civil, e isso deu novo rumo a investigação, inclusive, culminando com as novas prisões, ocorridas no final do mês de março. Estão presos preventivamente, o Soldado da PM, Evando Medeiros; o pastor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral, e o advogado Rivaldo Dantas de Farias. Sobre qual teria sido a participação de cada um, a delegada ainda não deu detalhes.

O juiz Luiz Cândido de Andrade Villaça, proferiu sentença de pronuncia contra João Francisco dos Santos, conhecido como “Dão”, e, em aditamento, contra Lailson Lopes, o “Gordo da Rodoviária”, por crime de homicídio.

Sobre os dois réus, foi dito o seguinte na decisão:

“Com relação ao acusado João Francisco dos Santos, este confessou ter efetuado os disparos contra a vítima, disparos estes que, conforme o laudo de exame necroscópico supracitado ceifou a sua vida. Ainda, consta laudo positivo de exame residuográfico de chumbo de material coletado das mãos do acusado. Em relação ao acusado Lailson Lopes, mesmo tendo este negado qualquer participação no crime, há indícios que apontam para uma autoria intelectual. Registros telefônicos demonstram que houve várias ligações entre os celulares de Dão e Lailson no dia do fato, antes e depois do delito”.

No que toca ao acusado Lailson Lopes, este teria um desentendimento com a vítima em virtude de este ter noticiado, há um tempo atrás, sobre uma busca e apreensão realizada em sua loja, o que, inclusive, culminou em um processo judicial na esfera civil. (motivo fútil).

Por outro lado, também há indícios de uma proposta de pagamento em dinheiro feita pelo acusado Lailson Lopes ao acusado João Francisco dos Santos, segundo este revela em seu depoimento, confirmado pela testemunha Márcio Delgado Varanda, autoridade responsável por sua oitiva naquele momento (crime mediante paga). Sem falar que o modo como a vítima foi executada, em frente a sua residência, como sempre costumava ficar, despreocupado, e ter sido abordado pelo primeiro réu que, segundo depoimento das testemunhas que presenciaram o fato, foi parando a moto e logo em seguida efetuando os disparos, conduzem, a priori, ao reconhecimento de que tal situação impossibilitou qualquer esboço de reação ou defesa da vítima.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s