“A vida e a dignidade humana estão acima de qualquer outro valor”, afirma Dom Moacir Silva, bispo de Pinheirinho

Área ocupada do Pinheirinho é três vezes maior que o Vaticano

Terreno na periferia rica da cidade de São José dos Campos estava ocupado há uma década.


Com uma área 1,3 milhão de metros quadrados – equivalente a três veres a área total do Vaticano – o Pinheirinho, em São José dos Campos, a 93 km de São Paulo, era o endereço de 6 mil pessoas até o último domingo (22). Ocupado há quase uma década, o terreno na periferia da rica cidade do Vale do Paraíba foi palco de umenfrentamento entre policiais e moradores, durante uma operação para reintegração de posse.

Paula Miraglia: Sem solução, apenas violência

Famílias despejadas: Moradores têm dificuldades para reaver pertences

O local foi fotografado antes e depois da operação. Segundo as lideranças locais, 80% das construções do Pinheirinho são de alvenaria. A comunidade tem ruas, igrejas e comércio, em situação irregular. Um censo da Prefeitura de São José dos Campos mostra que 73,7% dos moradores vivem no local há mais de dois anos.

A reintegração de posse foi alvo de criticas de ativistas de direitos humanos.

Veja as imagens do Pinheirinho em São José dos Campos: clique aqui

O coronel da Polícia Militar (PM) Manoel Messias Mello, comandado pelo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, afirmou, em entrevista coletiva, que 40% dos barracos serão demolidos. Segundo ele, são cerca de 1,7 mil barracos no total. Isso porque há muitos terrenos em que há casas conjugadas umas nas outras.

Tesstemunho do notícias Terra: “Com a área cercada, nem mesmo a imprensa tem acesso ao que realmente está acontecendo. De tempos em tempos, a polícia forma grupos e leva fotógrafos e cinegrafistas para locais pré-determinados. Quando algum morador se aproxima para falar, logo todos são convidados a se retirar“.

Bispo de SJC fala sobre ação da polícia no “Pinheirinho”

Mensagem de Dom Moacir Silva sobre o “Pinheirinho”

Desde antes da reintegração de posse do terreno denominado “Pinheirinho”, em São José dos Campos-SP, venho afirmando que “a vida e a dignidade humana estão acima de qualquer outro valor, e por isso necessitam ser respeitadas e promovidas. Tudo o que atenta contra a vida e a dignidade humana precisa ser rejeitado”.

Neste tempo de negociações e ações efetivas dos Poderes judiciário e municipal, a Diocese de São José dos Campos sempre esteve atenta a cada passo e a cada decisão, sempre tendo o cuidado de lembrar a todos os envolvidos que a vida está acima de tudo, que cada ser humano é um filho amado do Deus.

Por meio da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e seu pároco, Padre Ronildo Aparecido da Rosa, toda a comunidade é acompanhada bem de perto. Junto à comunidade sempre foi desenvolvido um trabalho evangelizador e pastoral.

Num primeiro momento, famílias ainda confusas com a rápida saída de suas casas, procuraram abrigo na paróquia, que mesmo sem a estrutura necessária, esteve de portas abertas para cada irmão e irmã que buscou ali um repouso e uma resposta sobre seu futuro.

Esperamos agora que as famílias continuem a receber a assistência necessária para restabelecerem suas vidas e sejam alojadas dignamente.

Neste momento de sofrimento, manifesto minha solidariedade e minha proximidade espiritual às pessoas da comunidade do Pinheirinho. Estou acompanhando bem de perto a atual situação e asseguro minha oração por todos.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s