A petroleira Chevron melou o Rio com excremento do diabo

Eta jornal corajoso. Tipo cão que late não morde. Pela Chevron os Estados Unidos invadiram o Iraque, a Líbia, e ameaçam o Irão. E armam várias ditaduras no mundo árabe. Esse pára do Diário do Comércio é zoada de vira-lata. O me engana que eu gosto.

Outra palhaçada

A Globo diz que os piratas estão proibidos de furar poço. Por quantos dias?
Fernando Henrique fez cinco leilões quermesses dos nossos poços de petróleo e gás.
Lula da Silva também cinco. Chamou de rodadas.
Oficial, declarada e sabidamente dez entregas.
A Chevron não fura mais. Apenas vai botar a cabecinha.

O árabe chama o petróleo de excremento do diabo.

A merda está feita.

No Rio, o secretário estadual de Ambiente, Carlos Minc, declarou que a Chevron fez mau uso “da confiança que lhe foi outorgada”.
“Não somos uma República de Bananas (…) Somos a sétima economia do mundo e queremos tecnologias cada vez mais preventivas”, disse Minc durante coletiva com a imprensa estrangeira.
O vazamento ocorreu no momento em que o Brasil se prepara para explorar as enormes reservas descobertas em alto-mar, na camada do pré-sal, alertou Minc.
“Isto deve nos servir de alerta para o pré-sal. Como obter riquezas ao mesmo tempo em que minimizamos os riscos? Não podemos por em risco a nossa Amazônia azul e sua biodiversidade”.

Minc engana quem? O mar de lama podre está aí

Não é nem mais notícia. A ameaça de CPI foi outra mascarada, fanfarrice.
Este o fim de quem, sem bomba atômica, ameaça a Chevron

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s