Acampamento é coisa do MST

A marcha internacional contra os banqueiros, os políticos e demais corruptos e corruptores pode até acontecer no Brasil. Nada é imposssível. Mas sem essa de acampamentos. Acampamento é coisa dos sem terra. Subversão. Anarquia. Não fica bem em um país da TFP – Tradição, Família e Propriedade.

A polícia brasileira e seus cães são treinados contra os sem terra desde 1964. Os sem terra eram chamados de camponeses. Nos tempos da ditadura militar: rurícolas.

Os jornalistas das redes de tv, especialmente os da Globo, são espias dos latifundiários. Teve invasão de terra, a imprensa denuncia. Pede ação rápida da justiça, e a justiça prova que pode ser veloz.

A polícia não precisa chamar. Nunca se sabe se os jornalistas vão com a polícia, ou se a polícia vai com os jornalistas. Cobertura jornalística no campo parece mais um programa de Luiz Datena.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s