A reação dos privilégios brasileiros!

por Ras Adauto

É engraçado a inversão que certos setores na sociedade brasileira estão fazendo:

Lutar contra o racismo é considerado “politicamente correto e racista”.

Lutar pelas terras indígenas é considerado “dividir o território nacional, concomunado com ongs estrangeiras”.

Reivindicações quilombolas são vistas como “171 grupos que querem tomar terras produtivas dos legítimos donos” – nesse caso os eternos latifundiários.

Reinvindicar cotas para negr@s e indígenas nas universidades brasileiras é “ameaça à seguranca e ao estatuto da República, dividir o país em raças como os Estados Unidos e a destruição do mérito universitário”.

Exigir respeito pelas religiões de matrizes africanas ou a gays e lésbicas, ou denunciar as agressões contra negros e mulheres por piadinhas ridículas em redes e mídias é “cercear a liberdade de expressão”, para exercerem seus preconceitos homófobicos, machistas e racistas à vontade.

Eu nunca vi tantos argumentos burros em toda a minha vida!

Na verdade esses setores, que estão em todas as instâncias estratégicas do país estão apavorados com o avanço das lutas populares em nossa sociedade nesses últimos 10 anos.

Na ilustração: uma dondoca ou um acadêmico brasileiro, contra cotas, apavorad@s com a possíbilidade de que alguém do povo entre nos recintos que julgam serem exclusivamente seus: o Brasil todo!

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s