Cada país tem a justiça que merece

Marrocos deu início a construção de um muro, dividindo a região do Saara ocidental, visando segregar ainda mais as gentes saarianas, impedindo-as de viverem em paz no seu território. Hoje, parte do povo, sem poder ocupar seu território original, vive em terras cedidas pela Argélia, na condição de refugiados, em acampamentos desprovidos de qualquer condição de dignidade.

O muro da vergonha do Saara Ocidental tem mais de dois mil quilômetros, e divide de norte a sul o território. Vigiado por mais de 150 mil soldados marroquinos, o percursos ainda apresenta uma infinidade de minas que, vez ou outra, provocam mortes entre os saaráuis

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário sobre “Cada país tem a justiça que merece”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s