Para varrer a corrupção

Luta contra a corrupção já começou a ser disseminada pela internet

Circulam na internet vários manifestos contra a corrupção.
São movimentos que continuam a campanha da ficha limpa, e que na Europa são chamados de campanha dos indignados.

Informa a Tribuna da Imprensa: “Todos os `governantes’ do Brasil até aqui, falam em cortes de despesas – mas não dizem quais despesas – mas, querem o aumento de impostos como se não fôssemos o campeão mundial em impostos”.

Para a Tribuna nenhum governante fala em (alterei e acrescentei itens):

1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, 14º e 15º salários etc.) dos poderes do executivo, do legislativo e do judiciário;
2. Acabar com as mordomias nos três poderes, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do povo;
3. Acabar com centenas de institutos públicos e fundações públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego;
4. Acabar com as empresas municipais, com administradores a auferir milhares de reais/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo;
5. Acabar com o cobertor escuro do segredo eterno;
6. Realizar o referendo das reformas de base;
7. Redução drástica das câmaras municipais e das assembléias estaduais;
8. Acabar com o financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas atividades;
9. Acabar com a distribuição de carros a presidentes, assessores etc, das câmaras, juntas etc, que se deslocam em digressões particulares pelo país;
10. Acabar com os motoristas particulares 24h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias, para servir suas excelências, filhos e famílias e, até, as ex-famílias;
11. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros oficiais;
12. Colocar chapas de identificação em todos os carros do executivo, do legislativo e do judiciário. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares: às escolas, ir ao mercado a compras etc;
13. Acabar com o vaivém semanal das autoridades (in)competentes e respectivas estadias em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes;
14. Acabar com a blindagem dos advogados;
15. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir mordomias aos apadrinhados do poder;
16. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar;
17. Acabar com as várias aposentadorias por pessoa, de entre o pessoal do estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo legislativo, executivo e judiciário;
18. Pedir o pagamento da devolução dos milhões dos empréstimos compulsórios confiscados dos contribuintes;
19. Acabar com o foro especial, e criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os ladrões que fizeram fortunas e adquiriram patrimônios de forma indevida e à custa do contribuinte, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiro segundo esquemas pretensamente “legais”, sem controle, e vivendo à tripa forra à custa do dinheiro que deveria servir para o progresso do país e para a assistência aos que efetivamente dela precisam;
20. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem, efetivamente, pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida;
21. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos.
22. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu património antes e depois.
23. Pôr os bancos pagando impostos e, atendendo a todos nos horários do comércio e da indústria;
24. Proibir repasses de verbas para todas e quaisquer ONGs;
25. Auditar a dívida externa;
26. REVER imediatamente a situação de todos os APOSENTADOS, inclusive os federais, estaduais e municipais, que precisam muito mais que estes que vivem às custas dos brasileiros trabalhadores;
27. Acabar com as aposentadorias herdadas por filhas de maior idade de funcionários fardados ou civis;
28. AUDITORIA sobre o perdão de dívidas que o Brasil concedeu a outros países;
29. Rever os leilões das estatais privatizadas;
30. Investigar os leilões judiciais;
31. Acabar com a farra das informações que adormecem o povo pelos veículos de comunicação, e impedir a renovação de concessões, que são públicas, para famílias que possuem mais emissoras do que o permitido por lei;
32. Investigar as verbas para UNE e centrais e sindicatos e federações de trabalhadores e do patronato;
33. Determinar os limites dos latifúndios;
34. Limitar e acabar com os abusos bancários;
35. Acabar com qualquer tipo de cartórios (privilégios de uma minoria hereditária);
36. Diminuir o numero de municípios (fundir ou incorporar a maioria dos povoados deficitários), estabelecendo em 50 mil o número mínimo de habitantes por município;
37. Proibir que indivíduos com dupla nacionalidade exerçam cargos públicos, principalmente no ministério, nos bancos oficiais e no Itamarati;
38. Restabelecer a estabilidade no emprego cassada por Castelo Branco;
39. Criar o conceito de produtividade para juízes, e punir o engavetamento de processos;
40. Rever as concessões de ilhas;
41. Rever as concessões de minas & outras botijas;
42. Tornar obrigatória a declaração de imposto de renda para todos os brasileiros, e criar o imposto dos ricos, e rever o conceito de isenção.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s