Mineiro gosta de bater em mulher

Gosta, sim. No governo Aécio Neves, um coronelzinho da guarda pessoal do governador, em uma solenidade, encostou o cano de uma arma engatilhada na cabeça de uma repórter da tv estatal. O valentão mandou a foquinha ajoelhar. De joelhos ficou a jovem.

Na Assembléia Legislativa, um deputado radialista passou a mão na cara de uma coleguinha jornalista. Foi uma tapa parlamentar.

Ninguém protestou. Os dois crimes ficaram impunes.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s