Incultura potiguar

Por Janilson Sales de Carvalho

.

Se no Rio de Janeiro

Um Machado é cultuado e vira monumento

Aqui no RN dois Machados vão ao chão

E somem na poeira do esquecimento

A cultura no Rio é moeda forte

Lá surgiram movimentos nacionais

No RN a cultura é abandonada

E os artistas penam pra ter cartaz

Lá no Rio , o poeta Gentileza

Homem de rua e emoções

Tem seus versos reescritos e lembrados

Aqui no RN, até o grande Cascudo,

Pelas escolas, cidadãos e administradores públicos

É ignorado

Vejo a paixão dos baianos por Amado

Dos alagoanos por Graciliano

Dos pernambucanos por Gilberto Freire

Dos gaúchos pelos Veríssimo

E tantos e tantos pelo Brasil

Enchem de orgulho seus conterrâneos

E nós potiguares

Cultuamos o esquecimento

De escritores e poetas

Músicos , bailarinos e pintores

Atrizes e atores

Morte em vida

De alguns

A ignorância impera em canais de TV e FM

O povo segue rebolando axés, forrós sintéticos

Desconhecendo :

A Grande Arte Potiguar

A voz bonita de Terezinha de Jesus

O forró de Elino Julião

A poesia de Zila Mamede

A música dos Galvão

A obra maravilhosa de Cascudo

Não precisa ser Rio, nem São Paulo

Só precisa saber-se POTIGUAR

Saber-se dono de tesouros

Nunca escondidos, porém, abandonados

 

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s