País da Geral. Das riquezas roubadas

Eta Brasil infectado de ladrões.
Federais.
Estaduais.
Municipais.

Oi Minas Gerais!
Pobre de ti!

Impunidade à vista.
Proposta na Assembléia beneficia 30 mil prefeitos e milhares de servidores ladrões.

Está pronta para ser votada no plenário da Casa uma emenda a projeto de lei que garante prescrição de processos que tramitam há mais de cinco anos no Tribunal de Contas de Estado. Dos 90 mil em análise no órgão, um terço foi iniciado antes de 2006. Autor da proposta, o deputado Antonio Júlio (PMDB) alega que o objetivo é pressionar o tribunal a agilizar o trabalho e não penalizar os investigados que esperam anos para ter caso julgado. Mas, na prática, significa que prefeitos e secretários processados por desvio de recursos públicos, por exemplo, ficarão impunes.

Oi Minas Gerais!
roubaram teu ouro
teus brilhantes.

Estão roubando teu nióbio.
As minas levaram quase todas.
Vai restar apenas
o País da Geral

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário sobre “País da Geral. Das riquezas roubadas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s