Verde é a cor dos imensos latifúndios

A imprensa tradicional usa o papel sem fim.

Defende a propriedade sem fim.

Os latifúndios para plantar soja, cana e milho.

 A lavoura de exportação.

Soja para alimentar o gado da Europa.

Cana para adoçar a boca do Primeiro Mundo.

Milho para fabricar álcool nos Estados Unidos.

E mais latifúndios para plantar capim.

Na imensidão do verde soltar o gado.

Terra sem cercado. A perder de vista.

 Que boi criado solto tem a carne mais saborosa.

A maioria dos brasileiros não tem dinheiro para comprar carne.

 A carne é quase toda exportada.

A Bolívia fez um plebiscito, e limitou o tamanho das grandes propriedades.

Para a imprensa conservadora, a terra tem que ser propriedade de uma minoria.

E assim o Brasil continua sendo o país dos sem terra.

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s