PARTIDO REDE SOLIDARIEDADE DE MARINA SILVA COMEÇA SUAS REUNIÕES EM MANAUS DENTRO DO CENTRO DO CONSUMO CAPITALÍSTICO

Publicado: fevereiro 23, 2013 em Brasil, Política
Tags:, ,

Unknown

Quando se pensa em iniciar um partido popular imagina diversas pessoas se encontrando nas vozes roucas das ruas para junto com o povo engendrar as assinaturas de uma nova realidade. Ao menos se esperava que este brotasse de encontros alegres da força coletiva de seus novos membros.

Porém na não-cidade provinciana de Manaus, onde até missa é celebrada em shopping centers, a reunião inicial para estratégias/criação do Partido Rede em Manaus ocorreu nesta quarta na praça de alimentação e na livraria (ao menos onde estava previsto) do Shopping Manauara. A própria Marina Silva havia visitado o shopping em uma viagem para Manaus onde entre outras coisas lançou seu livro no local.

O que salta deste encontro é a pergunta de como um partido que se pretende popular pode ser engendrado dentro do templo do consumismo? Um espaço construido horizontalmente a partir de estudos com publicitários, psiquiatras, psicólogos sobre as tendências do consumidor para que este seja alienado de cidadania para que se torne apenas um consumidor (Milton Santos). Uma zona de segregação onde impera a divisão de classes voltadas a falsa ilusão da infantilização daqueles que dispõe de dinheiro para gastar. Espaço onde o ser político é aniquilado quando suas relações sociais passam apenas pelo eixo da banalidade que imposibilita as produções sociais.

Obviamente devido a inexistência de uma esquerda que se posicione frente a entendimentos contrários subjetividade capitalística, para estes politicofastros (falsos políticos) que não tem leitura de mundo, o shopping é um lugar do entrenimento propício para um partido “político”. Ainda mais para um partido “político” que prevê a sustentabilidade e se decide reunir em um espaço construido em cima de um buritizal, propiciando a degradação de uma grande área antes produtora dos fluxos produtivos da natureza.

E desta forma a não-cidade de Manaus continua sem saber o que é um partido de esquerda (não como lado, mas como posicionamento existêncial), já que as pessoas trocam de escolhas políticas como vão trocar, na loja do shopping, algum produto que não lhe serviu.


Transcrito do http://afinsophia.com/

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s